Jogos: testamos o controle SN30 Pro Bluetooth Gamepad da 8BtiDo

TEXTO e FOTOS: Rodrigo Bortoletto*

Venho acompanhando os lançamentos da marca 8BitDo já tem um tempo. Trata-se de uma empresa que começou desenvolvendo soluções voltadas a videogames mais antigos. Sua linha de produtos iniciais trazia opções em controles que copiavam o design e as cores dos controles originais, mas com algumas modernidades como funcionamento sem fio, por exemplo.

Seus controles usam da tecnologia bluetooth para comunicação sem fio, portanto, eram associados à experiência com computadores (PC e MAC) e dispositivos móveis diversos. Junto aos controles, a empresa também desenvolvia receptores para funcionamento também sem fio nesses consoles clássicos como NES (o nintendinho), Genesis/Megadirve, Super Nintendo etc.

Mas os primeiros controles ficavam devendo na questão de compatibilidade com consoles e/ou jogos mais modernos pela falta de entradas de comando, já que emulavam os controles de forma quase que idêntica.

O tempo passou e a empresa começou a apostar em uma linha de controles que passaria a contar com mais botões e dois analógicos. Essa linha recebeu o adendo “Pro” em sua nomenclatura, e passou a ter compatibilidade com o Nintendo Switch.

O modelo que comprei, o SN30 Pro Bluetooth Gamepad, é a mais recente atualização da linha Pro, que baseia seu design no clássico controle de Super Nintendo. A versão anterior apresentava os padrões de cores do Super NES (Américas) e do Super Famicon (Japão, Europa e Oceania). Na versão das Américas, os botões apresentam tons de lilás e roxo, enquanto o modelo do Super Famicon possui os botões coloridos.

Na mais recente atualização há uma versão que imita o layout do Gameboy clássico (botões na cor vinho) e outra que simplificou o padrão de cores do modelo do Super NES, apresentando os quatro botões de ação principal na cor lilás.

A versão 2018 é compatível com o já mencionado Nintendo Switch (o videogame reconhece o controle como um Pro Controller oficial da Nintendo) e também com Raspberry Pi, Steam, MacOS e Andoid. Aparentemente não funciona com a versão de sistema operacional para dispositivos móveis da Apple. Mas tudo pode mudar, uma vez que o controle é passível de atualização de firmware.

O controle possui acelerômetro e giroscópio, além da função de vibração. Nos jogos em que há controle de mira por movimento, ele funciona como se fosse um controle Pro da Nintendo.

Quando usado com um Nintendo Switch, ele só não terá mesmo as funções de leitura de Amiibos e o tal do “HD Humble”.

O d-pad e os botões apresentam ótimas respostas e um “lag” quase imperceptível para um controle sem fio, ao menos nos testes que fiz. Hadoukens e Shoryukens saem com muita facilidade e jogos de plataforma possuem um input muito preciso, evitando diagonais indesejadas.

Tem a exata ergonomia do controle de Super Nintendo. Para o tamanho das minhas mãos, eu achei perfeito. Porém, acredito que possa causar fadiga para quem tem as mãos muito grandes.

Pareá-lo é muito fácil: basta segurar por alguns segundos a combinação de botões relacionada ao dispositivo desejado (exemplo: Start + X) enquanto ele faz a busca e pronto. No caso do Nintendo Switch, é muito rápido e funcionou de primeira. Funciona com uma bateria recarregável via USB-C e acompanha o cabo. A bateria dura em torno de 16 horas.

Nos Estados Unidos, essa versão 2018 varia entre 45 e 55 dólares. Aqui paguei R$ 315,00 no Mercado Livre. Para efeitos de comparação, o Pro Controller (Nintendo) sai na faixa de US$ 70,00/R$ 430,00 e um controle de Xbox One (que também funciona com PC) custa em torno de US$ 50,00/R$ 290,00.

PRÓS

  • Sensação de estar jogando com um controle original de Super Nintendo.
  • D-pad é muito confortável, bem posicionado e de ótima resposta.
  • Qualidade dos materiais e acabamento.
  • Compatibilidade com vários sistemas.
  • Bateria de boa duração e ótima velocidade de recarga.
  • Firmware atualizável.

CONTRAS

  • Preço. Em especial para donos de PC e se o plano é usar em apenas nesse dispositivo.
  • Falta de suporte oficial no Brasil.
  • Botões “de ombro” ficam meio apertados dado o design do controle escolhido como inspiração.
  • Quem tem mãos grandes pode sentir um desconforto.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Recomendado a todos que procuram uma solução para controles que seja ao mesmo tempo nostálgica e moderna. O controle é bem construído, leve e tem uma sensação praticamente idêntica a um original de Super Nintendo. O d-pad é sensacional para jogos em 2D, em especial do gênero de plataforma.

O tamanho do controle pode causar algum desconforto para quem têm as mãos grandes e a falta de um “grip” pode causar estranheza para quem não joga num console mais retrô há algum tempo.

Apesar do preço salgado para quem procura apenas um bom controle para PC, ele tem a versatilidade de conversar nativamente com uma boa série de dispositivos e seu tamanho compacto e leveza são bastante favoráveis na questão da mobilidade.

Para os proprietários de um Nintendo Switch é alternativa bastante interessante ao Pro Controller oficial da Nintendo.

FICHA TÉCNICA

Controle: SN30 Pro Bluetooth Gamepad
Fabricante: 8BitDo
Origem: China
Faixa de preço: US$ 50,00/R$ 320,00
Site do fabricante: www.8bitdo.com

Jogos usados nos testes:

Megaman X Legacy Collection (Nintendo Switch)
Sega Genesis Classics Collection (Nintendo Switch)
Steam World Dig 2 (Nintendo Switch)
Street Fighter Anniversary Collection (Nintendo Switch)
Super Mario Odyssey (Nintendo Switch)
Legend of Zelda Breath of the Wild (Nintendo Switch)
MAME (emulador Arcade) para MAC OSX

*RODRIGO BORTOLETTO é um dos colaboradores da Caverna POP e sabe tudo de videogames.
**Siga a Caverna POP no Facebook

Share this article

LALÁ RUIZ, jornalista, curiosa e apaixonada por cultura, comida e viagens, sem qualquer coerência no quesito preferência. Nascida em São Paulo, Capital, e radicada em Campinas, interior paulista, formada em Comunicação Social pela PUC-Campinas e trabalhou durante 26 anos na mídia impressa da cidade, tendo atuado nos jornais Correio Popular, Diário do Povo e Notícia Já.

Post a comment

Facebook Comments