Campinas: quando a gastronomia assume o seu papel social

FOTOS: Ceasa-Campinas/Divulgação

Nesta terça-feira (21/8/2018), tem início o projeto Cozinha Ceasa/USF – Alimentação Sustentável ISA. Trata-se de uma iniciativa pra lá de bacana cujo piloto será um curso de formação de cozinheiros com vistas ao mercado de trabalho, além do fomento à alimentação saudável e ao não desperdício de alimentos.

Fruto da parceria entre a Ceasa-Campinas, o Instituto de Solidariedade para Programas de Alimentação (ISA, criado e mantido por permissionários do entreposto) e o Curso de Gastronomia da Universidade São Francisco (USF), terá duração de quatro meses com aulas semanais e certificado reconhecido pelo MEC.

“O projeto nasceu da vontade de provocar a USF a cumprir o seu papel de transformar a realidade não só dos alunos, mas da sociedade. E com esses parceiros, podemos e faremos a diferença”, disse o Frei Thiago Alesandre Hayakawa, vice-reitor da USF, universidade que é parceira da Ceasa-Campinas em outras iniciativas.

As aulas serão dadas por docentes da USF na Escola de Cozinha da Ceasa, espaço recém-inaugurado dentro do entreposto comercial. Num primeiro momento, participam do projeto 20 pessoas, dez ligadas ao Grupo Primavera e dez ao Instituto Padre Haroldo, instituições reconhecidas pelo trabalho que desenvolvem na cidade.

De acordo com a coordenadora do ISA, Maria Carolina Loureiro Becaro, as dez pessoas indicadas pelo Grupo Primavera são mães de crianças atendidas pela instituição do Jardim São Marcos e que já têm ligação com a culinária, ou seja, fazem salgadinhos ou bolos para vender.

Já os alunos indicados pelo Instituto Padre Haroldo são jovens com idades entre 17 e 20 anos. Segundo ela, não se trata de dependentes químicos (o IPH tem forte atuação nessa área), mas de adolescentes alijados do convívio familiar e que são atendidos por outro programa da instituição campineira.

A diretora do Curso de Gastronomia da USF, Andreia Pimentel, revela que há conversas com grandes hotéis da região para um possível aproveitamento de mão de obra. Mas, tudo vai depender do perfil do aluno, se é de empreendedor ou se tem vontade de trabalhar como empregado. Ao final do curso, será feito um acompanhamento de três meses.

O professor adjunto do Curso de Gastronomia da USF, Alexandre Meneguetti, explica que as aulas serão divididas em três módulos com os seguintes temas: Introdução ao Mundo da Gastronomia, Higiene e Manipulação, Legumes e seus Cortes e Carnes e Seus Cortes no primeiro; cozinhas Brasileira, Italiana, Europeia, Oriental, das Américas e Lanches Clássicos no segundo; e Panificação e Confeitaria no terceiro.

CONTINUIDADE

Ainda como parte do projeto, as aulas serão gravadas e editadas pela TV USF. Vídeos de 10 minutos serão exibidos, em 2019, em um ônibus adaptado com telão, retroprojetor e cozinha, nos 51 bairros atendidos pelo programa de distribuição de alimentos do ISA nas regiões do Campo Grande, Campo Belo, DICs e Parque Itália.

“Queremos ensinar as famílias que recebem os alimentos a usá-los na totalidade e assim evitar o desperdício”, afirmou o diretor-presidente da Ceasa-Campinas, Wander Villalba. Segundo ele, esse mesmo ônibus que será adaptado para as exibições fará o transporte gratuito dos alunos até a Escola de Cozinha.

“Esse projeto vai ajudar a transformar a sociedade de Campinas”, acredita o presidente do ISA, João Benassi. Ainda não se sabe se haverá uma segunda turma do curso, mas o desejo de todos os envolvidos é de que o projeto cresça, seja duradouro e que surjam, inclusive, outros parceiros.

SAIBA MAIS

Para conhecer o trabalho tanto do Grupo Primavera como do Instituto Padre Haroldo, entidades selecionadas pelo projeto Cozinha Ceasa/USF – Alimentação Sustentável ISA, acesse os seguintes sites:

Share this article

LALÁ RUIZ, jornalista, curiosa e apaixonada por cultura, comida e viagens, sem qualquer coerência no quesito preferência. Nascida em São Paulo, Capital, e radicada em Campinas, interior paulista, formada em Comunicação Social pela PUC-Campinas e trabalhou durante 26 anos na mídia impressa da cidade, tendo atuado nos jornais Correio Popular, Diário do Povo e Notícia Já.

Post a comment

Facebook Comments