Um guia com 3 livros de ficção científica que viraram séries de TV

TEXTO: Lisandra Suzuki*/ FOTO: Cena da série Altered Carbon/Netflix

Nunca a ficção científica esteve tão em alta como agora. Muitos novos autores de qualidade têm surgido, e muitas obras esquecidas de autores consagrados têm sido resgatadas para servir de fonte de inspiração para produções de TV e filmes. Segue aqui uma lista com três livros do gênero muito bons e que viraram série de televisão:

1. O Homem do Castelo Alto (The Man in The High Castle)

A premissa deste livro lançado em 1962 não é nenhuma novidade: uma realidade alternativa na qual os aliados foram derrotados por Hitler. Mas, sem dúvida, a obra do consagrado autor Phillip K. Dick (o mesmo de Andróides Sonham com Ovelhas Elétricas?, inspiração para o filme Blade Runner), é uma das que melhor consegue desenvolvê-la, além de ter ajudado a definir o gênero distopia em ficção científica.

Na trama, o presidente Roosevelt foi assassinado em 1933, causando um enfraquecimento político dos EUA e tornando-os militarmente incapazes de ajudar o Reino Unido e a União Soviética na Segunda Guerra Mundial. Os nazistas praticamente dizimaram os povos eslavos e tomaram para si a região soviética, além de dividir todo o resto do mundo com o Japão, que tomou para si toda a costa do Pacífico dos EUA após o ataque a Pearl Harbor, criando o Pacific States of America. É nesse cenário, no ano de 1962, que surgem rumores de um livro proibido pelos nazistas, escrito pelo Homem do Castelo Alto, que descreve um mundo onde os aliados venceram a guerra.

Cena de O Homem do Castelo Alto (CRÉDITO: Amazon)

 

A série de mesmo nome derivada do livro tem produção executiva de Ridley Scott e estreou no serviço de streaming da Amazon em 2015, contando com duas temporadas e já confirmada para uma terceira. Embora tenha algumas diferenças em relação ao livro, a série mantém-se fiel à premissa original, cujo principal do legado foi o de despertar reflexões relevantes sobre o comportamento da sociedade. O livro foi reeditado no Brasil em 2009 pela editora Aleph.

2. Leviatã Desperta (Leviathan Wakes)

Leviatã Desperta é o primeiro de uma série de livros escrita por Daniel Abraham e Ty Franck, ambos norte-americanos, sob o pseudônimo de James S.A. Corey. Num futuro em que a humanidade já colonizou boa parte do sistema solar, a Terra e a República do Congresso Marciano são superpotências que mantêm uma aliança instável para exercer suas hegemonias sobre os Belters, povo marginalizado do cinturão de asteroides que trabalha para prover recursos naturais ao sistema.

 

A Aliança dos Planetas Externos, composta por grupos militantes, tenta proteger os direitos dos Belters, enquanto é considerada como um grupo terrorista pelos governos terráqueo e marciano. O desaparecimento de Julie Mao, filha de um magnata abastado, leva o capitão terráqueo Jim Holden e o detetive belter decadente Joe Miller a se envolverem em uma conspiração política que pode levar o sistema solar inteiro à guerra.

O livro recebeu críticas positivas por seu modo pouco rebuscado de contar uma trama política complexa dentro de um contexto de ficção científica. Foi sucedido por mais seis histórias, compondo a série de livros The Expanse, que dá também o nome à série de TV que estreou em 2014 no canal SyFy, com Steve Strait e Thomas Jane nos papéis do capitão e do detetive.

Cena da série The Expanse (CRÉDITO: SyFy)

 

A série de TV recebeu o prêmio Hugo, concedido às produções de ficção científica, de Melhor Drama e foi indicada ao Saturn Award na mesma categoria. Conta com duas temporadas (disponíveis também no Netflix) e a terceira deverá estrear ainda este ano no SyFy. O livro é facilmente encontrado em versões física e digital, lançado aqui pela editora Aleph.

3. Carbono Alterado (Altered Carbon)

Escrita por Richard Morgan e publicada em 2002, a história se passa no século 25, quando a morte já não é considerada o fim de tudo – a consciência de qualquer pessoa pode ficar armazenada num cartucho colocado na base de cérebro e, quando o corpo atual para de funcionar, pode ser transferida para um novo corpo.

O magnata Laurens Brancroft contrata o ex-militar de elite Takeshi Kovacs, ressuscitado em um novo corpo, para investigar a própria morte, que acredita ter sido um assassinato, e da qual não se recorda. A narrativa em primeira pessoa, contada do ponto de vista de Kovacs, é bem-humorada e cínica quando descreve os efeitos pós-transferência de corpo, mas o enredo é intrigante e os eventos podem ser brutais, tratando de maneira brilhante a banalização da morte e da própria existência humana. O livro ganhou o Phillip K. Dick Award em 2003.

Cena de Altered Carbon (CRÉDITO: Netflix)

 

Carbono Alterado foi transformado em série pela Netflix e deve estrear no dia 2 de Fevereiro de 2018, com dez episódios. O livro foi lançado aqui pela Bertrand Brasil, tanto em versão física como digital.

*LISANDRA SUZUKI é bióloga formada pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e criadora da Caverna POP.

**Siga a Caverna POP no Facebook

Share this article

LALÁ RUIZ, jornalista, curiosa e apaixonada por cultura, comida e viagens, sem qualquer coerência no quesito preferência. Nascida em São Paulo, Capital, e radicada em Campinas, interior paulista, formada em Comunicação Social pela PUC-Campinas e trabalhou durante 26 anos na mídia impressa da cidade, tendo atuado nos jornais Correio Popular, Diário do Povo e Notícia Já.

Post a comment

Facebook Comments