Inverno é o melhor período para conhecer a Patagônia argentina

FOTO: El Calafate, na Patagônia argentina/ CRÉDITO: Shutterstock/Divulgação

O inverno é a melhor época para conhecer a Patagônia argentina. É na estação mais fria do ano que a paisagem da região é tomada pelo branco intenso da neve, que ganha em beleza e magia quando em contraste com o céu azul. Para quem pretende encarar as baixas temperaturas em nome de uma viagem inesquecível, a Descubra Turismo leva viajantes para uma jornada de sete noites pelo “Fim do Mundo” com estada em Ushuaia e El Calafate.

Em Ushuaia, pode-se conhecer a Avenida San Martin, maior via de compras e gastronomia da cidade; as montanhas e lagos do Parque Nacional Terra do Fogo, com o famoso passeio Trem do Fim do Mundo; a Baía de Lapataia; e o Canal Beagle, onde é feita uma navegação. Em Ushuaia, são realizados um tour com veículo 4 X 4 para os lagos Escondido e Fagnano, e uma excursão em Tierra Mayor, onde é possível passear em trenó puxado por cães.

Segunda parada da viagem. El Calafate, por sua vez, fica às margens do Lago Argentino, e é conhecida como a “cidade dos glaciares”. Ali, os principais atrativos são os canais que cortam o lago e levam às grandes paredes de gelo, o Calafate Mountain Park, para esportes de neve, e o icônico glaciar Perito Moreno, com 60 metros de altura e cinco quilômetros de extensão -­ a visita, aliás, encerra a viagem em grande estilo.

PREÇOS

A parte terrestre do pacote, que custa a partir de US$ 1.430 por pessoa, parcelável em até cinco vezes, inclui hospedagem com café da manhã, transfers de chegada e saída, os passeios que constam na programação e seguro de viagem. Já a parte aérea custa a partir de US$ 396 por pessoa (valor estimado) e pode ser paga em até 12 vezes. Passageiros que embarcam em São Paulo têm traslado cortesia de ida e volta para o aeroporto de Guarulhos.

SERVIÇO

Para mais informações, acesse o site: descubraturismo.com.br.

(*Com informações Assessoria de Imprensa)

Share this article

LALÁ RUIZ, jornalista, curiosa e apaixonada por cultura, comida e viagens, sem qualquer coerência no quesito preferência. Nascida em São Paulo, Capital, e radicada em Campinas, interior paulista, sou formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) e trabalhei durante 26 anos na mídia impressa da cidade, tendo atuado nos jornais Correio Popular, Diário do Povo e Notícia Já.

Website Comments

Post a comment

Facebook Comments