Cine CPFL exibe Beduíno, mais recente filme de Júlio Bressane

FOTO: Alessandra Negrini em cena de Beduíno/ CRÉDITO: Divulgação

Beduíno, mais recente filme do premiado cineasta carioca Júlio Bressane, abre o projeto Cinema e Reflexão, do Cine CPFL, em Campinas (SP). Ainda inédito no circuito comercial, o longa-metragem estrelado por Alessandra Negrini e Fernando Eiras, será exibido no dia 21 de Março de 2017, com a presença do diretor. Ao final da sessão, será realizado um debate com o cineasta e o público. Beduíno estreou no 69º Festival de Locarno, na Suíça, em Agosto de 2016, e foi exibido pela primeira no país no 49º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

Com curadoria de Francisco Cesar Filho e Jurandir Müller, o projeto Cinema e Reflexão é fruto da parceria entre o Instituto CPFL e a Associação do Audiovisual, responsável pela organização do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. A programação apresentará filmes organizados em módulos temáticos, com o objetivo de discutir questões contemporâneas como gênero, violência, drogas e tecnologia. Ao final de cada módulo, um especialista conversará com o público sobre os temas levantados pelos filmes.

O Cine CPFL é, há algum tempo, uma referência em Campinas e região para o público que busca, por meio do cinema, algo mais do que se comover ou se divertir. Nossas sessões gratuitas têm levado os espectadores a pensarem nas questões levantadas a cada sessão, por meio de obras de diversas linguagens e diversos países que nem sempre chegam ao grande público por meio do circuito comercial. Esse projeto pretende ampliar a nossa proposta, com mais discussões e mais sessões gratuitas para quem vê no cinema uma forma de interpretar o mundo” (Mário Mazzilli, diretor do Instituto CPFL)

Cena do filme Tangerina (CRÉDITO: Divulgação)

 

O tema do mês de Março do projeto é gênero. A programação completa ainda não foi divulgada, mas deverão ser exibidos títulos como Esteros, de Papu Curotto (Argentina, 2016), e Tangerina, de Sean S. Baker (Estados Unidos, 2015), com sessões às terças, quintas e sextas-feiras, sempre com entrada franca. A abertura com a presença de Júlio Bressane marca, também, a estreia da Sessão do Realizador, na qual um filme inédito é apresentado com a participação de um representante da obra, seja ele o diretor, ator ou produtor.

Quem é Júlio Bressane. Nascido em 1946, o diretor Júlio Bressane é um dos articuladores do movimento Cinema Marginal, que no final dos anos 1960 propunha um estilo marcado pela invenção estética e por novos moldes de produção. É diretor de filmes como Matou a Família e Foi ao Cinema (1969), A Família do Barulho (1970), Tabu (1982), Dias de Nietzsche em Turim (2001), Filme de Amor (2003), Cleópatra (2007), A Erva do Rato (2008) e Educação Sentimental (2013).

SERVIÇO

  • Cine CPFL – Projeto Cinema e Reflexão
  • Data: Dias 21, 23, 24, 28, 30 e 31 de Março de 2017 (TERÇAS, QUINTAS E SEXTAS-FEIRAS)
  • Horário: 19h Local: Sala Umuarama do Instituto CPFL Cultura (Rua Jorge Figueiredo Corrêa, 1.632, Chácara Primavera, Campinas, SP)
  • Capacidade: 162 lugares
  • Preço: Entrada gratuita, por ordem de chegada, uma hora antes de cada sessão (dois convites por pessoa)
  • Mais informações: (19) 3756-8000 e www.institutocpfl.org.br/cultura

Em tempo: A Sala Umuarama, onde se realizam as sessões do Cine CPFL, foi reequipada com projetores de última geração, equivalentes, segundo o Instituto, aos das melhores salas comerciais do país.

(*Com informações Assessoria de Imprensa)

Share this article

LALÁ RUIZ, jornalista, curiosa e apaixonada por cultura, comida e viagens, sem qualquer coerência no quesito preferência. Nascida em São Paulo, Capital, e radicada em Campinas, interior paulista, sou formada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) e trabalhei durante 26 anos na mídia impressa da cidade, tendo atuado nos jornais Correio Popular, Diário do Povo e Notícia Já.

Website Comments

Post a comment

Facebook Comments